Loading...
AnimeArtigos

5 animes para assistir esta temporada

A nova temporada (Primavera 2018) já rebentou e por isso decidimos dar-vos algumas sugestões de séries que estrearam nesta temporada. Para quem não está muito por dentro das séries de animação japonesa, estas são transmitidas nos canais de televisão japoneses segundo as estações do ano, ou seja, temos 4 temporadas (Primavera, Verão, Outuno e Inverno) a cada 3 meses do ano.

Assim sendo deixamos aqui uma pequena selecção de 5 animes que poderão ver esta temporada. Da selecção excluímos séries que são continuações de temporadas anteriores como os casos de: Tokyo Ghoul:Re, Highschool DxD Hero, Steins;Gate 0 e Captain Tsubasa, entre outras.

Wotaku Ni koi wa Muzukashii


Depois de descobrir que eles trabalham na mesma empresa, um otaku louco por jogos e uma fujoshi (termo “difamatório” usado para identificar as mulheres fãs de mangá homossexual entre dois homens) encontram-se pela primeira vez desde os seus tempos de escola. Ao saírem um dia do trabalho para irem beber, eles começam a namorar. Mas será que esta relação vai ser perfeito para o novo casal?

Uma boa série para quem quer um bom romance com personagens carismáticas e cenas hilariantes. A equipa de produção desta série é boa, temos como realizador e argumentista Yoshimasa Hiraike (Working!!) e o estúdio é o A-1 Pictures que no geral dá-se bem com este tipo obra. O problema real é que o estúdio está atolado com imensos projetos (Grancrest War, Darling in the FranXX, Nanatsu 2 e Persona 5), o anime estreou no dia 13/04 e provavelmente terá 12 episódios (até por que o mangá até à data apenas tem 4 volumes).

 

Persona 5 The Animation


Este Persona 5 fala-nos sobre os conflitos internos e externos de um grupo de rapazes-problema do ensino médio (o protagonista e os colegas que vai conhecendo ao longo da história do jogo) que vivem vidas duplas como ladrões fantasmas. Têm uma rotina normal, como a de qualquer outro estudante do ensino médio de Tóquio: vão às aulas, fazem actividades extra-curriculares e têm empregos part-time. Apesar destas vidas normais, eles também embarcam em aventuras fantásticas usando poderes de outro mundo para entrar nos corações das pessoas. O poder deles vem da Persona, um conceito junguiano do “eu”.

Já jogámos o jogo (que é enorme diga-se de passagem) e podemos garantir no mínimo que tem uma boa história, e pelo trailer e aquela curta de 6 minutos podemos ver que estavam muito bem animados e com um design muito bonito. A realização fica por conta de Masashi Ishihama (Shin Sekai Yori) e o estúdio é o ocupadíssimo A-1 Pictures já referido anteriormente. Esta situação pode deixar-nos preocupados sobre a qualidade da animação, pois temos 5 animes numa única temporada, e no caso de Persona 5 a animação será um pouco mais exigente por ser um anime de ação (provavelmente estará muito fluído, só que a consistência vai ser sacrificada como foi em Fate/Apocrypha). Mas em todo caso recomendamos sem duvidas a regra dos três primeiros episódios.

 

Cutie Honey Universe


Honey Kisaragi era uma estudante com uma vida normal até o dia em que o seu pai, o Prof. Kisaragi, é morto pela organização criminosa Panther Claw. Porém Kisaragi, antes de sua morte, deixa-lhe um recado, revelando que Honey é na verdade uma andróide criada por ele. Ao dizer a palavra mágica de “Honey Flash!” transforma-se numa guerreira de cabelos vermelhos e tem a possibilidade de usar diversos disfarces, graças ao Air-System — um dispositivo que materializa objectos a partir de ar.

Apesar do estúdio Production Reed (Isekai wa Smartphone) não ser muito confiável, o trailer está bem bonito e relativamente bem realizado. O realizador é Akitoshi Yokoyama (Photokano) que só tem no seu curriculum a realização de um anime e que não tem assim boa cotação entre a comunidade de fãs. Mas então por que recomendamos este anime? Simples! Porque tem Go Nagai no meio, no caso o mangá original de onde foi baseado esta história é do Go Nagai. Além disso, também tivemos Devilman CryBaby (um dos bons animes da temporada passada) também do grande mestre Go Nagai por estas e outras razões já é o suficiente para esperarmos por uma história no mínimo interessante.

 

Golden Kamuy


Em Hokkaido, nas terras do extremo norte do Japão, Sugimoto sobreviveu à guerra russo-japonesa da era Meiji. Apelidado de “Sugimoto, o Imortal” durante a guerra, ele procura agora as riquezas prometidas pela corrida do ouro, na esperança de salvar a esposa viúva de seu falecido companheiro de guerra. Durante a sua caça ao ouro, descobre um lote enorme de ouro escondido por um criminoso. Em conjunto com uma rapariga da tribo Ainu, que salva a sua vida, luta contra os criminosos, militares e a própria natureza para encontrar o tesouro!

Golden Kamuy é uma adaptação de um mangá muito bem sucedido na revista Young Jump e por esse motivo havia um hype bem grande à volta dele, mas depois de certas decepções na temporada anterior (Citrus? Sword Gai? A.I.C.O.?) é sempre bom baixarmos as expectativas. Mas é um sim da nossa parte e recomendamos porque o estúdio Geno mostrou-se competente em Kokkoku e o trailer está bem bonito. O realizador é Hitoshi Namba (Fate/Grand Order First Order) que sozinho até onde sei só dirigiu os especiais/filmes de Fate/Grand Order, que apesar de bem animados tinham um tempo bem maior de produção, do que um anime para tv.

 

Megalo Box


Uma moto acelera furiosamente, levantando nuvens de areia e pó rumo a uma cidade miserável no meio de uma terra desolada. O condutor é o protagonista desta história, um sujeito sem nome e sem passado.

Tudo que ele tem e sabe sobre si é o seu nome de lutador – Junk Dog – e uma técnica que desenvolveu com seu companheiro e amigo Gansaku Nanbu. A série escolheu um realizador novato para ser produzida e os resultados são satisfatórios, além disso a animação é mediana/boa e tem uma óptima sonoplastia por trás. O argumento é relativamente interessante bem como o personagem principal que é carismático. Nesta série o estúdio TMS Entreteriment (D.Gray-Man Hallow), é a parte que mais preocupa, pois não é costume fazerem produções acima da média.

Terminamos com uma referência especial à nossa imagem de capa deste artigo que é o Lupin the Third, uma série baseada nos romances de Maurice Leblanc e que foi adaptado para a versão mangá pelas mãos de Monkey Punch. A série está a comemorar o seu 50º aniversário e por esse motivo também temos uma nova temporada de TV chamada Lupin the Third Part 5. Ichiro Okouchi, conhecido pelas séries: Code Geass: Lelouch of the Rebellion e Kabaneri of the Iron Fortress, é responsável pelo argumento da série. Do staff dos anos 2000, regressaram também à produção desta série Yuichiro Yano, o designer de personagens Hisao Yokobori e a música de Yuji Ohno.

De certeza que vocês escolherão outras séries, mas caso não terem-nas escolhido para serem os vossos animes desta temporada… acho que devem dar uma vista de olhos porque valem mesmo a pena.

Escrito por: Matheus Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook