Loading...
AnimeArtigosCultura

Isao Takahata

Em 1935 a cidade de Ujiyamada (agora Ise), prefeitura de Mie, viu nascer Isao Takahata (高畑 勲) um nome que viria mais tarde tornar-me num dos mais importantes realizadores, argumentista e produtor no mundo da animação mundial.

Com apenas nove anos de idade, sobrevive a um grande ataque aéreo dos EUA na cidade de Okayama. Forma-se na Universidade de Tóquio no curso de literatura francesa em 1959. Depois começa a procurar emprego, e é tentado por um amigo a juntar-se à Toei Animation porque a empresa queria director assistente. Takahata faz o exame de admissão da empresa e é contratado. O motivo porque ele decide juntar-se aos estúdios da Toei é que pretendia depois que a empresa também começasse a ter animação.

Foram então contratados mais de dez pessoas para a empresa naquele ano, o que torna-se difícil para Takahata tornar-se director. Mas pouco tempo depois, dirige o seu primeiro filme Hols: O Príncipe do Sol, que acabou por ser um fracasso comercial e foi tirado do cargo, embora a sua equipa não tenha sido culpada pelo fracasso de Hols isto porque começaram logo a trabalhar noutro filme da Toei.
Incapaz de seguir em frente, Takahata deixa a Toei Animation em 1971 juntamente com Yōichi Kotabe e Hayao Miyazaki para fazer a longa metragem Pippi Longstocking (Pipi das Meias Altas). Os três mudaram-se para o estúdio de animação “A Production” (conhecido actualmente como Shin-Ei Animation ) que foi fundado pelo seu ex-superior Daikichiro Kusube.

Mas era preciso primeiro adquirir os direitos de animação. Takahata e Miyazaki viajaram até à Suécia, mas encontraram um beco sem saída quando a autora Astrid Lindgren manda-os embora, terminando com suas esperanças de produzirem o filme de animação Pippi.

No mesmo ano, Takahata e Miyazaki pedem para realizar alguns episódios da série de TV de Lupin III, numa tentativa de melhorar a fama da série já que estava com alguns problemas de se tornar uma série de sucesso. Yasuo Ōtsuka, que era um velho conhecido aceita a proposta da dupla apesar de terem imposto a condição que não queria ver os seus nomes revelados, e a realização fosse creditada apenas como “Um grupo de realizadores”.

Embora a sua realização tenha sido bem recebida, Takahata não participa da segunda série deixando Miyazaki continuar o trabalho. No final do ano de 1971, a Zuiyo Enterprise convida Takahata, Kotabe e Miyazaki para dirigir a série animada Heidi, e os três aceitaram. Quando a secção de produção da Zuiyo foi estabelecida como uma subsidiária da produção de desenhos animados de Zuiyo Eizo (conhecida actualmente como Nippon Animation), juntaram-se à empresa.

Em 1981, Yasuo Otsuka convida Takahata para uma nova animação mas este recusa-a por ter sentido um chamamento no coração da cidade de Osaka (que era o palco da história que tinha recusado), e sentiu que o mundo dos desenhos animados era lá. Deixa a Nippon Animation e muda-se para a Telecom. O seu trabalho foi elogiado, e por isso sobe uns lugares na carreira ficando director-chefe de uma série spinoff de animação.

Em 1982, Takahata foi eleito o director do filme Little Nemo – um trabalho que tentou ser produzido para que a Telecom pudesse mudar-se para os Estados Unidos. Viaja para os Estados Unidos com Miyazaki (que mais tarde se junta também à Telecom), e Otsuka, mas não foram muito bem recebidos e houve bastante discórdia relativamente às técnicas de produção do Japão-EUA. Por isso não foi de admirar o que Takahata fez em seguida. Chegado ao Japão ele decide abandonar a Telecom, e foi seguido por outros trabalhadores da empresa onde estava incluído Miyazaki.

Uns anos mais tarde, Takahata é convidado por Miyazaki para participar na sua produtora de animação, a Studio Ghibli (株式会社スタジオジブリ leia-se Kabushiki-gaisha Sutajio Jiburi), à qual ele aceitou. E é logo no primeiro trabalho em conjunto que chega o sucesso de Nausicaa, de Miyazaki.

O primeiro filme realizado por Takahata para Ghibli foi Grave of the Fireflies. O filme foi amplamente aclamado por críticos de cinema, como o proeminente e influente crítico de cinema Roger Ebert, que o considerou “um dos maiores filmes de guerra já feitos”. Takahata continuou a fazer a direcção musical de Miyazaki quando este estava a realizar o filme Kiki Delivery Service (Majou no takkyubin, 1989).

A 4 de Novembro de 2007, Takahata recebeu o Prémio Especial no Kobe Animation Awards. Depois de mais de dez anos em Novembro de 2013, realiza o filme Kaguya-hime no Monogatari, que lhe rendeu uma nomeação ao Oscar de Melhor Longa-Metragem.

FILMOGRAFIA

TV
• Lupin III (ルパン三世, Rupan Sansei, 1971)
• Heidi (アルプスの少女ハイジ, Arupusu no Shōjo Haiji, 1974)
• Marco (母をたずねて三千里, Haha wo tazunete sanzenri, 1976)
• Ana dos cabelos ruivos (赤毛のアン, Akage no an, “Ana del cabello rojo”, 1979)

Filmografía
• As aventuras de Hols: Príncipe do sol (Taiyou no Ouji Horusu no Daibouken, 1968)
• A Aventura de Panda e seus Amigos (パンダ・コパンダ, Panda Kopanda, 1972)
• Goshu, o violoncelista (セロ弾きのゴーシュ, Sero Hiki no Gōshu, 1982)
• O Túmulo dos Pirilampos (火垂るの墓, Hotaru no haka, 1988)
• Recordações de ontem (おもひでぽろぽろ, Omohide Poro Poro, 1991)
• Pompoko (平成狸合戦ぽんぽこ, Heisei Tanuki Gassen Ponpoko, 1994)
• Os meus vizinhos Yamada (ホーホケキョ となりの山田くん, Hō-ho-ke-kyo Tonari no Yamada-kun, 1999)
• A Princesa Kaguya (かぐや姫の物語, Kaguya-hime no Monogatari, 2013)

Productor
• Nausicaä (風の谷のナウシカ, Kaze no tani no Naushika, 1984)
• Laputa (天空の城ラピュタ, Tenku no shiro Rapyuta, 1986)
• Kiki, A aprendiz de feiticeira (魔女の宅急便, Majou no takkyubin, 1989)
• The Red Turtle (The Red Turtle, directed by Michaël Dudok de Wit, 2016)

Um dos últimos trabalhos de Takahata foi como produtor artístico de The Red Turtle , a primeira longa-metragem do holandês Michaël Dudok de Wit. O filme estreou em Setembro de 2016.

No dia 5 de Abril de 2018, Takahata morre num hospital na capital japonesa. Não se sabe ao certo qual a causa da morte, mas alegadamente tinha um cancro no pulmão.

Escrito por: Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook