Loading...
AnimeArtigos

Zetsuen no Tempest

Tinha ouvido falar tanto deste anime que não supus que fosse gostar tanto como o que realmente aconteceu.

Dois amigos vêm-se envolvidos numa luta entre magos e feiticeiros. Um deles encontra a forma de comunicar com uma princesa feiticeira que foi colocada dentro de um barril e enviada para a morte certa numa ilha isolada. Para a ajudar, ele faz uma troca: ele salvará o mundo e ela deverá dizer-lhe quem assassinou a sua irmã mais nova. Nisto tudo, o amigo começa a aprender sobre a magia e, de certa forma, de que maneira o pode ajudar.

1

Para começar, os conceitos de “magia” neste universo são muito originais e estão bastante bem pensados, embora tudo comece a ficar um pouco confuso a partir do segundo arco (quando são introduzidos mais personagens e nos dedicamos, sobretudo, à parte do mistério relacionada com a irmã). Esta magia é liderada por uma “árvore mágica”, que se alimenta de oferendas. E estas são a parte com mais interesse, pois são objectos da tecnologia humana. Tendo isto em conta, o anime desenvolve-se com um ritmo bastante bom e todos os mistérios acabam por ser resolvidos com surpresa para quem visiona e para os próprios personagens.

Estes, por si, estão bastante bem construídos, o que leva a um bom desenvolvimento (embora curto). Os dois rapazes têm uma relação curiosa, sempre pontuada pela presença da “irmã” e da “namorada”. A relação evolui para o afastamento, seguido de uma aproximação final, o que é uma reacção muito natural aos acontecimentos, tornando este duo bastante humano na sua concepção. Os outros personagens são variados, mas acabam por ficar para trás perante os elementos narrativos, não sofrendo muito desenvolvimento da sua natureza nem da sua evolução.

2

A animação está aceitável. embora um pouco fraca para a época em que nos encontramos. No fundo, o estúdio jogou pelo seguro e dirigiu-se a uma arte que funciona dentro do contexto mas que não impressiona. Os efeitos visuais da árvore podiam ser melhorados, sendo que acredito que teriam funcionado melhor se fossem um pouco mais experimentais. Já os designs dos personagens são realistas mas, ao mesmo tempo, muito originais.

Com um total de 24 episódios transmitidos entre Outubro de 2012 e Março de 2013, Zetsuen no Tempest foi realizado por Masahiro Ando sob o argumento escrito por Mari Okada com a preciosa ajuda do estúdio Bones. Este anime de estilo shoujo (animação direccionada para um público maioritariamente masculino juvenil) é baseado no manga de Kyō Shirodaira com ilustrações de Arihide Sano e começou a ser publicado na revista Monthly Shōnen Gangan pertencente à Square Enix.

3

Musicalmente, temos dois temas de abertura bem como de encerramento. Na primeira parte da série temos “Spirit Inspiration” pelos Nothing’s Carved in Stone como tema de abertura e “happy endings” pela cantora Kana Hanazawa. Na segunda parte da série começa com o tema “Daisuki na noni” por Kylee e termmina com “Bokutachi no Uta (Our Song)” interpretado por Sako Tomohisa. A banda sonora é da autoria de Michiru Ōshima e está bem conjugada com a série, tornando-a por vezes bem agradável, ao contrário dos temas dos genéricos iniciais e finais que parecem não conjugar bem com a série.

Portanto, Zetsuen no Tempest (絶園のテンペスト) é um anime que, não sendo perfeito, é muito recomendável!

Escrito por: Carol Louve

2 comments
  1. Keyaku

    Esta crítica estimulou a minha curiosidade! Já adicionei à minha lista de animes para ver (denominada “You’re next”).
    Só um pequeno detalhe: percebi pelo contexto o que queria dizer com “visionante”, mas infelizmente a palavra não existe!

    De resto, continuem com estas críticas porque nunca irei fartar-me de animes. Muito obrigado!

  2. t3tsuo

    Vale a pena dar uma piscadela de olho na série. Quanto à palavra já foi substituída.
    Obrigado e continua a ler o site que tens muitos artigos para descobrir não só de séries como um pouco de tudo sobre a cultura japonesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook