Apesar de não ser o desporto rei no país do Sol Nascente, o futebol cada vez mais tem angariado bastantes adeptos. As excelentes prestações dos samurais azuis nas competições internacionais a organização do Campeonato do Mundo em 2002 com a Coreia do Sul são dois grandes motivos para que tenha aumentado não só o interesse pela modalidade como também a qualidade das equipas nacionais.

Assim decidimos dar a conhecer as 5 melhores equipas da J-League (nome dado ao campeonato nacional do Japão):

Kashima Antlers (鹿島アントラーズ)

Está na primeira divisão japonesa e é o clube mais vezes campeão da J-League, tendo conquistado oito títulos até à data. Antes da criação da J-League (1991), o Antlers chamava-se Sumitomo Metals e atuava na JSL, uma espécie de segunda divisão amadora. Ao ser promovido para a J-League, muda o nome para Kashima Antlers F.C. A mudança foi praticamente total desde o emblema até às cores dos equipamentos (passou de azul para vermelho), passando pela mascote do clube que também foi alterada e que mantêm-se até aos dias de hoje.
Também reconstruiu e renomeou o estádio, de Kashima Soccer Stadium para Stadium Kashima.
Site Oficial: http://www.so-net.ne.jp/antlers/

Urawa Red Diamonds

O Urawa Red Diamonds ou apenas Urawa Reds está atualmente a competir na J-League e tem o seu quartel-general em Saitama. O clube foi fundado em 1950 com o nome de Shin-Mitsubishi Heavy Industries, mas em 1964 mudou o seu nome para Mitsubishi Heavy Industries. Foi um dos clubes fundadores da Liga Japonesa de Futebol (JSL), no período em que a liga japonesa nacional ainda era amadora. No início da década de 1990 muda o seu nome para Mitsubishi Motors (por um curto período de tempo). Dois anos mais tarde, muda novamente de nome para Urawa Reds (nome que ainda tem atualmente), para adaptar-se à profissionalização da nova J-League.
Site Oficial: http://www.urawa-reds.co.jp

Kawasaki Frontale (川崎フロンターレ)

A equipa participa na primeira divisão japonesa e ano após ano tem se destacado no futebol nacional. Em menos de 20 anos de existência já chegou a três vice-campeonatos nacionais e a três decisões da Taça da Liga Japonesa. Fundado em 1955 como Fujitsu FC, esta equipa também fazia parte da era amadora do futebol nipónico, quando apenas clubes de empresas competiam, como o Yomiuri (atual Tokyo Verdy), Toshiba (hoje Consadole Sapporo) e NKK (ainda ativo). Após várias tentativas de profissionalização, o clube passou a ser independente da Fujitsu em 1997, e ganha a denominação de Kawasaki Frontale, nome que perdura até hoje.
Site Oficial: http://www.frontale.co.jp

Sanfrecce Hiroshima

O Sanfrecce Hiroshima, conhecido simplesmente como Hiroshima tem o seu quartel-general em Hiroshima. Atualmente está na J-League e os seus jogos disputam-se no Edion Stadium Hiroshima.
O clube originariamente foi criado em 1938 como Toyo Kogyo Syukyu Club, após conquistas até a década de 70, a equipa tornou-se num clube da empresa Mazda. O Mazda Soccer Club foi um clube da Mazda até 1992. Para se tornar uma equipa profissional e ser aceite na J-League, o clube teve que mudar o nome para Sanfrecce Hiroshima, nome inspirado numa lenda local de Mori Motonari. Sanfrecce (é uma conjunção de duas palavras “san” significa três em japonês e “frecce” significa flecha em italiano.
Site Oficial: http://www.sanfrecce.co.jp

Gamba Osaka (ガンバ大阪)

Joga na 1ª divisão da J.League e o seu estádio está localizado na própria cidade de Osaka e é uma das equipas japonesas mais populares. Fundado em 1980, no distrito de Nara, como o clube de futebol Matsushita Electric Industrial Co., Ltd., empresa que foi renomeada como Panasonic Corporation em 2008. O Gamba Osaka foi um membro da extinta liga de Futebol do Japão (JSL) e em 1992, afiliou-se à J.League. Em 2005, vence a J-League e em 2007 ganha a Taça da Liga Japonesa ao derrotar o Kawasaki Frontale.
Site Oficial: http://www.gamba-osaka.net

São estas as cinco equipas que lideram o ranking de resultados e de popularidade da Liga de Futebol do país do Sol Nascente, a J-League. Existem outras equipas que também são relativamente conhecidas pelos portugueses como é o caso dos Nagoya Grampus Eight que teve como treinador o ex-selecionador português Carlos Queirós ou os clubes Consadole Sapporo e Tokyo Verdi onde jogou o avançado Hulk que mais tarde jogaria no F.C. Porto.

Escrito por: Fernando Ferreira