Loading...
ArtigosGastronomia

Doces japoneses de gelatina

A alimentação japonesa é bastante diversificada e imaginação para criar novos e diferentes pratos gastronómicos é o que não falta na mente deste povo. Vamos então falar de três sobremesas confeccionadas à base de água e gelatina, cada uma com as suas variantes, já que não existem sobremesas iguais.

Bolos Gota de Chuva são um doce tipicamente japonês, denominado de “Mizu Shingen Mochi”, produzido à base de água, e cujo resultado final é extremamente mágico, devido à sua extraordinária e invulgar aparência, de textura gelatinosa.

Curiosos?

Pois bem… O bolo, não é propriamente um bolo, como se possa imaginar, mas antes mais um doce, que é confeccionado a partir de água misturada com outras substâncias como o ágar (um componente vegetal utilizado na gelatina, feito à base de algas marinhas), coberto pelo kuromitsu, um xarope de açúcar e por fim temperado pelo kinako, uma farinha de soja torrada.

A verdade é que não é mais uma espécie de gelatina embebida em toppings, mas uma forma de sobremesa como tantas outras que existem, como o caso do Tokoroten, também de origem japonesa, semelhante aos Bolos Gota de Chuva ou Raindrop Cake, como é conhecido internacionalmente (esta sobremesa tornou-se atualmente famosa, um pouco por todo o mundo devido ao chef Darren Wong, que após ter viajado até ao Japão para estudar este doce, o apresentou em New York no mercado semanal de alimentação em Smorgasbord).

Já o Tokoroten é um género de massa esparguete feito à base de gelatina de alga, produzida a partir da alga tengusa. Caso não se encontre este componente, é possível confeccionar a textura gelatinosa a partir de ágar ou kanten. Utilizando o kanten este é levado à água onde é dissolvido e depois colocado ao lume sempre mexendo durante cerca de dois minutos. Depois de se deixar arrefecer até ganhar a consistência necessária, a gelatina poderá então ser cortada com um cortador apropriado para o efeito.

Esta gelatina não tem qualquer sabor, não tem calorias, e não tem nenhum nutriente, pelo que os ingredientes a juntar é que darão o verdadeiro e tão desejado paladar ao produto, podendo ser servido com vinagre de arroz ou shoyu ou então através de uma espécie de xarope de açúcar. Este alimento é muito apreciado no Japão, essencialmente no Verão, pois é servido sobretudo gelado, é fácil de confeccionar, e é bastante leve, integrando assim a dieta japonesa.

Como estas, existem muitas outras sobremesas à base de gelatina como o caso do Mizu Yokan, que é produzido a partir de feijão azuki, ágar e açúcar. Este doce tem um formato interessante, já que é apresentado em forma de um cubo que é cortado às fatias e é geralmente comercializado durante o Verão por também ser servido gelado.

Existem cerca de três tipos: o Neri Yokan e o Mizu Yokan. O Mizu Yokan é produzido com uma grande quantidade de água, relativamente aos restantes. E ainda o Shio Yokan que em relação aos outros utiliza sal na sua preparação. Tanto no Japão, como no estrangeiro, este doce pode ser igualmente encontrado feito à base de feijão branco, o que lhe proporciona uma aparência mais leitosa, translúcida e o sabor é também mais suave do que o encontrado no Yokan de azuki. O Yokan pode ainda levar castanhas, figos ou batata doce. Quanto ao açúcar este pode ser substituído por mel, melaço ou açúcar mascavado. Este doce pode ser ainda aromatizado ou colorido com matcha, chá verde em pó ou moído que por sinal está associado à delicada cerimónia do chá nipónico.

Para os fãs da cultura e gastronomia japonesa, possibilidades de escolher é o que não faltam, porém aos mais indecisos deixamos aqui algumas pequenas sugestões da doçaria existente no Japão e que decerto, aos que ainda não provaram, deixarão sem dúvida “água na boca”.

Escrito por: Mia Matos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook