Loading...
ArtigosCinema

Kamera o Tomeru na!

É sempre bom sinal quando um filme nos consegue surpreender. Ao partir para a visualização deste filme não tinha grande informação sobre o mesmo e aconselho toda a gente que o quer ver a fazer o mesmo. Não recomendo a leitura deste texto a quem ainda não viu o filme, pois é capaz de conter alguns spoilers do enredo que podem estragar um bocado a experiência para os que pouco sabem sobre Kamera o Tomeru na! (カメラを止めるな!).

Kamera o Tomeru na! apresenta-se como um filme low-budget de zombies feito num único take. Todo o filme é filmado num único plano sequência que acompanha o pânico e caos à volta da gravação de um filme de zombies que inesperadamente é alvo de um verdadeiro ataque de zombies.

Durante a primeira metade do filme estamos completamente convencidos que estamos a ver um filme (mais ou menos) cómico de zombies, estranhando alguma das opções narrativas e visuais do realizador, mas sem nunca suspeitar (pelo menos eu nunca suspeitei) que uma enorme reviravolta está prestes a acontecer.

Aproximadamente a meio do filme rolam os (primeiros) créditos finais e somos transportados para o mês anterior à rodagem desta curta metragem de horror, onde percebemos que o que acabamos de ver é um filme dentro de outro filme.  Esta curta metragem é então um trabalho comissionado a Higurashi (Takayuki Hamatsu), um realizador japonês de pouco sucesso. Especialista em reencenações para televisão, é-lhe pedido que realize uma transmissão em directo, filmada num único take, que irá servir como programa introdutório de um novo canal de televisão de horror focado em zombies.

Começando por acompanhar o processo de produção até ao dia da gravação, a parte onde o filme tem o seu maior destaque é quando se foca no dia das gravações ao acompanhar o processo de filmagem. A partir daí, reparamos que tudo o que aconteceu na curta-metragem que vimos no princípio do filme não foi por acaso, tornando-se este pressuposto filme de terror numa das melhores comédias que vi nos últimos tempos.

Realizado por Shinichiro Ueda, Kamera o Tomeru na! foi um sucesso inesperado. Feito com um orçamento muito baixo e um grupo de actores relativamente desconhecidos (que estão todos bastante bem durante o filme), o filme ganhou uma popularidade enorme devido à sua enorme originalidade, participando em bastantes festivais de cinema por todo o mundo.

Kamera o Tomeru na! não é o único filme que existe sobre o caos que por vezes assola a produção de um filme, mas é incrível como este pequeno filme independente japonês consegue ser uma das melhores obras que já vi sobre essa temática e uma grande comédia no geral. Dei por mim a rir alto em várias partes do filme, enquanto que ia delirando com as consecutivas surpresas que especialmente a última meia hora do filme guarda.

Lançando em 2017, Kamera o Tomeru na! é na minha opinião um dos melhores filmes japoneses (e não só) lançados nos últimos anos. Se a primeira parte do filme é visualmente impressionante, a segunda é bastante inventiva e executada de forma brilhante. É uma obra que provavelmente irá agradar não só aos fãs de comédia e de horror, mas também aqueles que têm um interesse especial pelo cinema independente. Excelente.

Escrito por: Nuno Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.