Loading...
ArtigosCinema

Nobuko

Lançado em 1940, o filme Nobuko (信子) com 90 minutos de duração é realizado por Shimizu Hiroshi (清水宏) e conta com o argumento de Yoshitomo Nagase baseado no romance da autoria de Shishi Bunroku e foi produzido pelo estúdio Shôchiku. Shimizu Hiroshi (1903-1966) ficou conhecido pelos seus filmes serem representações detalhadas da sociedade japonesa.

A história de Nobuko (Mieko Takamine) começa quando esta se muda com a sua tia para economizar dinheiro. Quando chega à escola, descobre que foi transferida das aulas de japonês para as aulas de Educação Física bem como uma redução do salário que ninguém lhe tinha avisado. A directora severa, mas gentil, é rápida a apontar o forte sotaque de Nobuko, que não é compatível com a escola. As mulheres devem ser femininas, equilibradas e “adequadas”. Nobuko, aparentemente, tem muito a aprender.

Como acontece habitualmente os primeiros dias dos professores nas novas escolas são sempre difíceis e com Nobuko acontece o mesmo quando vê os seus alunos a gozarem com o seu sotaque. Em particular, Eiko (Mitsuko Miura), que goza com a sua professora fazendo truques, além de incitar as outras colegas a unirem-se a ela. Ainda para mais quando Eiko é filha de um homem rico que doou uma grande quantia de dinheiro para a escola.

Se já leram o romance de Natsume Soseki, Botchan, rapidamente encontraram aqui alguma semelhança ou melhor uma imagem invertida. Se em Botchan temos a história de um arrogante habitante de Tóquio de classe média que relutantemente aceita um emprego de professor numa escola no campo, onde goza implacavelmente com o sotaque engraçado dos habitantes locais. Por sua vez Nobuko de Hiroshi Shimizu conhecemos a história de uma professora da província que vai dar aulas para um colégio interno de raparigas ricas e que é gozada pelo seu sotaque rural.

Da lista de actores destacamos a professora Nobuko interpretado por Mieko Takamine, a irreverente Eiko (Mitsuko Miura), Sekiguchi (Fumiko Okamura) a directora da escola, e ainda podemos destacar o senhor Hosokawa (Shin’yō Nara) e a senhora Hosokawa (Mitsuko Yoshikawa), respectivamente pai e mãe da Eiko.
Para terminarmos a ficha técnica a música ficou a cargo de Senji Ito e a fotografia a preto e branco é da responsabilidade de Yuuharu Atsuta.

Nobuko é um filme de uma humanidade tão grande, que lida com a experiência de uma professora numa escola para meninas de Tóquio, que explora temas morais, sexuais e psicológicos. Mieko Takamine é uma mulher vulnerável, mas forte, que sofre abuso de uma jovem aluna e que mesmo assim permanece idealista o suficiente para recomendar uma mudança positiva no ambiente educacional.

Um interessante documento sobre a escola do Japão nos anos 40 e um excelente filme para todos aqueles que gostam de bom cinema e em especial dos clássicos do cinema do País do Sol Nascente. Para verem o filme Nabuko basta seguirem o link até ao canal da NIJI TV.

Escrito por: Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.