Se existem jogos ou brincadeiras bizarras no Japão, o Kancho é sem dúvida uma delas. Não se sabe ao certo a origem desta brincadeira que normalmente é feita pelas crianças em idades escolares, no entanto esta “jogo” tornou-se comum entre os japoneses de todas as idades, e também foi exportada para alguns países asiáticos como é o caso da Coreia do Sul ou Filipinas.

1

A etimologia do termo vem da gíria adoptada da palavra japonesa para enema. De acordo com a prática generalizada, a palavra é geralmente escrita em katakana (カンチョー), quando usado no sentido gíria, e em kanji, quando utilizado no contexto médico. Este acto também ganhou o nome de “shichinen-goroshi (七年殺し)”.

Mas o que é o Kancho? O “kancho” consiste em aproximarmo-nos de uma vítima pelas costas e com as nossas mãos unidas em forma de uma arma imaginária (a chamada posição kancho) e tentar inserir os dedos estendidos na parte traseira da pessoa. Sim, no ânus… se o objectivo for conseguido deve exclamar-se a palavra “Kan-CHO!”.

Como disse anteriormente não se sabe ao certo como apareceu esta brincadeira, mas presume-se que tudo começou com um manga nos anos setenta intitulado Dr. Toilet (no original (トイレット博士- 1970~77), um dos mangas mais indecentes na altura.

No entanto a massificação deste acto popularizou-se quando um professor estrangeiro que dava aulas de inglês numa escola japonesa foi alvo desses ataques estranhos por parte dos alunos mais rebeldes. Devido à estranheza deste acto o professor decidiu contar aos seus amigos a situação porque tinha passado e a história espalhou-se… no entanto o fenómeno aumentou quando num episódio da famosa série Naruto esta brincadeira aparece com o nome de “a arte de mil anos de dor” e é uma das técnicas de Kakashi.

2

Mas a popularidade do Kancho não fica por aqui. Existe também um manga da autoria de Minoru Furuya dedicado aos campeonatos mundiais de “Kancho” que tem o título de Ike! Inachu takkyu-bu, ou Ping-Pong Club como é conhecido entre os fãs ocidentais. Existe também um programa de televisão no Japão que convida várias celebridades para irem para a rua fazerem esta brincadeira a pessoas aleatórias.

Em alguns países, o acto pode ser ilegal e Kancho ser considerado assédio sexual ou até mesmo abuso sexual , embora seja bastante permissivo quando ocorre em ambiente infantil. No Japão, é considerado uma brincadeira infantil, em vez de um acto criminoso.

3

A palavra é por vezes utilizado para brincar com os recém-chegados ao Japão, e que conhecem pouco da língua japonesa. Ao pedir a conta num restaurante no Japão (uma das formas de pedir a conta é “kanjo kudasai” que significa “Por favor, a conta”), mas na brincadeira e de forma a pregar-mos uma partida dizemos à vítima que deve dizer “kancho kudasai!” que significa “Por favor, faça-me um kancho!”. Como resultado vemos geralmente o empregado a rir-se da partida.

Por isso, quando forem até ao país do Sol Nascente estejam sempre atentos pois nunca se sabe quando é que vai aparecer alguém nas nossas costas a gritar “kancho”.

Escrito por: Fernando Ferreira