Loading...
ArtigosCulturaDesporto

Osaka Naomi

Desde muito cedo que Osaka Naomi (大坂なおみ) se interessou pela modalidade que esta semana lhe conferiu o título de ter sido a primeira japonesa a vencer um torneio Gland Slam.

Filha de mãe japonesa, Tamaki Osaka, e pai haitiano, Leonard “San” François, Naomi Osaka irmã mais nova de Mari, nasceu em Chuo-ku, Osaka, Japão, e recebeu o nome de solteira da mãe por razões práticas, quando a família morava no Japão. O seu pai nasceu no Haiti e foi para a Universidade de Nova York antes de se ter mudado para o Japão, onde conheceu e se casou Tamaki. Esta união dos pais de Osaka Naomi, não foi muito bem vista pelo seu avô e por esse motivo a família não teve um contacto frequente. Osaka é considerada uma hafu, (palavra japonesa para biracial).

Mudou-se para a Flórida, Estados Unidos em criança, com três anos de idade e formou-se em Elmont Alden Terrace Primary e Broward Virtual High School. Seu clube de ténis era o Instituto Harold Solomon (Florida Tennis SBT Academy), ProWorld Tennis Academy.

A sua carreira profissional começa em Setembro de 2013 quando o seu pai decide registá-la na Associação de Ténis do Japão por ter dupla nacionalidade, a americana e a japonesa. Ela estreia-se na principal tourneé da WTA no Bank of the West Classic de 2014, depois de derrotar Alla Kudryavtseva e Petra Martić na classificação.

Dois anos mais tarde, Osaka durante as finais da WTA de 2015, ela vence o torneio de Rising Stars Invitational, derrotando Caroline Garcia na final.

Na sua estreia no Grand Slam, Osaka chegou à terceira ronda do Open da Austrália como eliminatória ao derrotar Donna Vekic e Elina Svitolina, em dois sets. Depois perde na terceira ronda para a ex-campeã Victoria Azarenka em dois sets. Durante a temporada de erra batida, Osaka chegou à terceira rodada do Open de França. Derrotou a 32ª e futura campeã Jeļena Ostapenko e Mirjana Lučić-Baroni, ambas em dois sets e perde para a ex-finalista Simona Halep em três sets, apesar de ter vencido o primeiro set.

Depois de uma lesão que a impediu de participar no Torneio de Wimbledon, Osaka chegou à terceira ronda no Open dos EUA de 2016. Ela veio de um set para derrotar a Coco Vandeweghe e depois derrotou Duan Yingying em dois sets, antes de perder com a americana Madison Keys.

É ainda em 2016 que Osaka chega à final na WTA, mas perde para a ex-número 1 do mundo Caroline Wozniacki, mesmo assim com este resultado, Osaka entra no top 50 do ranking WTA e assina um contrato com a IMG. É ainda eleita com a “rookie” de 2016.

A carreira continua em alta. No torneio de Wimbledon, Osaka vence Sara Sorribes Tormo e Barbora Strýcová antes de perder para Venus Williams na terceira ronda. Mas é em 2017 no Open dos Estado Unidos que a tenista tem a maior vitória da sua carreira até aquele momento derrotando a Angelique Kerber em sets diretos no primeiro round.

No inicio do ano de 2018, começa a ser treinada por Aleksander Bajin. Depois de triunfos sobre Kristina Kučová e Elena Vesnina, de 16 anos, Osaka alcança a quarta ronda de um Grand Slam pela primeira vez quando vence Ashleigh Barty na terceira rondada do Open da Austrália.

Em Março de 2018, Osaka finalmente consegue jogar contra uma das suas três ídolos, a ex-número 1 do mundo, Serena Williams, na primeira ronda do Miami Open. Osaka, classificada como o número 22 do mundo, não teve problemas, assim como Williams, que estava a jogar o seu quarto jogo de regresso após o nascimento do seu primeiro filho. Osaka venceu em sets diretos. Dois meses mais tarde a tenista treinava na Evert Tennis Academy em Boca Raton, Flórida, enquanto jogava pelo Japão.

Osaka iguala sua performance em 2017 no Open de França. Em Setembro de 2018, Osaka atinge o seu ponto mais alto da carreira no Open dos Estados Unidos derrotando Laura Siegemund e Julia Glushko para igualar suas performances na terceira ronda de 2016 e 2017. Depois vence Aliaksandra Sasnovich, onde ela não perde nenhum jogo, tornando-se assim na sua melhor partida de todos os tempos. Na quarta ronda, vence Aryna Sabalenka em três sets. Nos quartos de final venceu Lesia Tsurenko em apenas 58 minutos conseguindo assim chegar à sua primeira semifinal principal. Derrota Madison Keys em dois sets, tornando-se a primeira mulher japonesa a chegar à final do Grand Slam. Na final vence a sua ídolo Serena Williams em dois sets e conquista o troféu.

Durante a cerimónia de entrega do troféu, Osaka declarou: “Eu sei que toda agente estava a torcer por ela e eu sinto muito que tudo tenha terminado desta forma. Eu só quero dizer obrigado por terem assistido a partida. Foi sempre o meu sonho defrontar a Serena Williams na final deste Open, por isso estou muito feliz por ter conseguido realizar o meu sonho. Obrigado”.

Osaka Naomi é uma jogadora agressiva e ofensiva. O seu serviço consistente e muito forte – consegue atingir os 200 km/h. Como nota de curiosidade a raquete dela é uma Yonex EZONE 98 e as cordas são Yonex POLYTOUR PRO 125 e REXIS 130.

Outras duas curiosidades sobre Osaka é que ela é uma “viciada” em Pokemon. Este seu hobby descobriu-se quando numa das suas entrevistas, uma jornalista perguntou sobre seus objectivos e ambições. Ela deu como resposta a esta pergunta uma frase da música de Pokemon: “”to be the absolute best that nobody ever was”, ao que os jornalistas não entenderam e ela teve que explicar… “Sinto muito não terem percebido a minha resposta, mas o que disse foi uma frase de um tema de Pokemon”. Quanto à segunda curiosidade ela tem um cão branco e preto super fofinho e que se chama Panda.

Osaka Naomi é então a primeira tenista do Japão a vencer um torneio de Grand Slam, derrotando Serena Williams. Com esta vitória a tenista japonesa está actualmente no número 7 do ranking.

Escrito por: Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook