Loading...
ArtigosJogos

Otedama

Muito antes de existir Final Fantasy, Sonic ou Super Mario as crianças japonesas divertiam-se com os chamados jogos tradicionais. Apesar de ainda vermos algumas crianças a jogá-los, a tradição tem-se vindo a perder, isto porque muitos destes jogos eram quase sempre acompanhados de canções e que por ficarem esquecidas a tradição destas brincadeiras foi-se perdendo ao longo do tempo.

1

Este jogo tradicional chegou ao Japão proveniente da China no Período Nara e atingiu seu pico de popularidade no período pós-Segunda Guerra Mundial. Nessa altura, o Japão ainda não era uma super-potência no mercado lúdico como o é actualmente. O Otedama era tradicionalmente popular entre as meninas e conhecimento do jogo foi transmitido de avó para neta e varia muito de região para região.

O Otedama é um conjunto de cinco, sete ou nove pequenos saquinhos chamados de ojami, feitos com pedaços de pano coloridos e costurados, normalmente cheios com feijões azuki, mas também os há com pedrinhas ou algo similar. Um deles é maior e mais colorido, diferente dos outros, denominado como o chefe (oyadama). São, em sua maioria, redondos e pequenos o suficiente para caber na palma da mão. Alguns possuem também pequenos sinos.

2

Existem muitas variações e formas de jogar o Otedama, no entanto o jogo tem duas formas básicas de ser jogado: o Nagedama e o Yosedama. A primeira versão assemelha-se ao malabarismo ocidental com os pequenos sacos de feijão. Yosedama é a modalidade mais jogada e a que provavelmente toda a gente conhece. Os jogadores atiram o saquinho ao ar com uma mão, e tentam apanhar com a outra, e então passá-lo depressa para a mão lançadora. Devem repetir o movimento até conseguir ter controle. Depois é ir aumentando o número de saquinhos em jogo. Após muita prática, é possível jogar todos os saquinhos com uma só mão.

3

Além de ser um divertido jogo para os mais novos, o Otedama também evita o envelhecimento cerebral por esse motivo há uns anos, um pequeno grupo de pessoas em Niihama decidiu criar um clube e uma convenção anual para ajudar a restaurar em todo o Japão este jogo do Otedama.

Escrito por: Fernando Ferreira

5 comments
  1. Yumi

    Amei a matéria! Sempre gostei desse jogo, brinquei na infância e sim foi minha Batchan(avó)que me ensinou, porém havia esquecido das maneiras de jogar. Obrigada pela contribuição.

  2. Misato

    Nós (em Portugal) também tínhamos um jogo semelhante. Lembro-me de jogar às “almofadinhas” na escola primária. A diferença é que os saquinhos pareciam almofadinhas quadradas em pano e eram cheios de arroz e costumavam ser cinco (sem chefe) e o objectivo era apanhá-los todos seguindo um ritual específico. Normalmente também eram as avós que os faziam.

  3. Kristie Miyamoto

    Cresci jogando OTEDAMA! Depois de ler a materia fiquei com votade de jogar e ensinar a minha sobrinha Ayumi. Acabei de comprar pelo ebay. Vai vir do Japao. Nao vejo a hora!!! Obrigada pela materia.
    Kristie Miyamoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.