Loading...
ArtigosManga

Sheep in Wolves’ Clothing

Quando comecei a ler este “Sheep in Wolves’ Clothing” do ilustrador Satoshi Kitamura veio-me à memória todas aquelas anetodas nonsense que contávamos na escola dos hipopótamos voadores e das girafas a tricotar em cima de árvores… quem se lembra delas?

Mas este livro conta a curiosa história de três ovelhas que foram para a praia nadar. E que pouco antes de irem a banhos são enganadas por um grupo de lobos que jogavam golfe. Estes dizem que seria melhor deixarem os seus casacos de lã com eles para a água salgada não os estragar. Ingénuas, as ovelhas concordam com o pedido dos lobos e deixam os casacos. Depois do banho, os lobos e a lã já não está lá. Foram enganadas.

Mas nem tudo esta perdido, uma das ovelhas tem um primo detetive que com a ajuda de um grupo de gatos que jogava rugby decidem desvendar o mistério da lã desaparecida. Enquanto decorre a investigação as três ovelhas têm que usar casacos de malha.

Ao longo do livro vamos acompanhando a investigação e sabendo alguns pormenores como por exemplo que os lobos são donos de uma empresa laníficia e toda a lã que conseguem arranjar vai para a fábrica.

A arte de Satoshi Kitamura em “Sheep in Wolves’ Clothing” é divertida e fofinha. Como é uma historia de mistério o autor decide apostar numa paleta de cores mais escura e “vintage” a fazer-nos lembrar aqueles velhos filmes noir. As imagens também variam de página para página e são bastante detalhadas chamando rapidamente a atenção ao leitor. Para os mais atentos talvez consigam localizar a acção da história: Londres. Os edifícios e cenários nas imagens estão bem feitos e refletem a cidade em questão com precisão.

O texto a preto e apresentado em vários formatos ao longo do livro acrescenta á história um lado mais brincalhão. O uso também de uma paleta cromática bastante variada com cores mais brilhantes, outras mais escuras, aumenta e diversifica uma sensação à história e por sua vez ás ilustrações.

Este “Sheep in Wolves’ Clothing” é uma boa história e até conseguimos extrair uma moral (que devemos trabalhar em grupo para mais rapidamente colhermos bons frutos), mas Satoshi Kitamura tem muitas outras histórias bem melhores e que vale a pena descobrir mesmo quer para vocês mesmo quer para aqueles que já são papás e tem filhotes ávidos por novas histórias.

Escrito por: Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook