Nasceu para ser uma resposta à revista que existia na altura editada pela Kodansha. Tudo começou em Maio de 1979 quando a Shueisha decidiu apostar numa publicação que tinha como lema três palavras-chave (amor, força e poder) e como objectivo mostrar manga destinado a um público jovem adulto. Assim nasceu a revista Weekly Young Jump (週刊ヤングジャンプ, Shukan Yangu Janpu) uma publicação dedicada ao manga de estilo seinen.

Dois anos mais tarde e devido à grande procura da revista torna-se uma publicação semanal saindo nos quiosques todas as quintas-feiras e era vendida por 320 ienes (aproximadamente 2,50 euros). O tema das capas da revista tem consistentemente variado. No início e nos anos seguintes, foi usada a mascote, o urso Mac Bear criado pelo artista Susumu Matsushita. Já no final dos anos 80, as imagens de ídolos pop substituíram a famosa mascote. Ainda hoje, estes famosos do mundo do J-pop e J-rock ou mesmo actores costumam aparecer na capa.

A primeira história a ser publica na revista foi Yasuji no animaru do (ヤスジのアニマルどー!!) do mangaka Yasuji Tanioka. As histórias seguintes já tiveram dois protagonistas famosos daquela época: Dotsuitare (どついたれ) da autoria de Osamu Tezuka e Hanappe Bazooka (花平バズーカ) com desenhos de Go Nagai e argumento de Kazuo Koike. Das séries mais actuais destacam-se: Finder -Kyoto Jogakuin Monogatari- (ファインダー -京都女学院物語) de Osamu Akimoto que estreou este mês (Fevereiro 2017), Tokyo Ghoul:re (東京喰種 トーキョーグール:re), de Sui Ishida e Real (リアル), de Takehiko Inoue que iniciou em Outubro de 1999 e ainda continua a ser publicada. A revista publica em média 27 títulos de manga, desses títulos quatro são lançados irregularmente e uma tem os seus momentos de hiatus.

Por ser um nome comprido os japoneses abreviaram o nome e é costume chamarem à revista Yanjan (tendo apenas as duas primeiras sílabas do nome japonês) ou escrever “YJ”. Note-se também a existência da revista “Monthly Young Jump”, que é apresentada como uma edição especial mensal da “Weekly” e que geralmente sai na terceira terça-feira do mês.

Em Janeiro de 2013 nasce a Miracle Jump (ミラクルジャンプ Milakulu Janpu) uma revista “spin-off” issue da Weekly Young Jump. A revista propunha-se a lançar “one shots” e histórias paralelas ás que iam saindo na Weekly Young Jump, e naturalmente séries que saiam exclusivamente na Miracle Jump. Começou como uma publicação bi-mensal até Abril de 2014, tornando-se depois numa revista mensal ao mesmo tempo que o número de histórias publicadas também ia aumentado. Actualmente a revista tem 15 mangas a serem publicadas das quais a mais famosa tenha sido Gantz:G (ガンツ:G), do trio Hiroya Oku, Tomohito Ohsaki e Keita Iizuka.

A Weekly Young Jump além de publicar várias series manga também guarda um espaço para entrevistas a músicos, fotos de moda, etc. Alguns conteúdos são mesmo impressos em livros fechados que precisam de ser cortados para serem lidos, tornando assim obrigatório as pessoas comprarem as revistas para lerem o seu conteúdo, e não as lerem nas livrarias.

A associação de imprensa japonesa classifica a revista com a etiqueta de “revistas manga para homens”, no entanto estas publicações cobrem uma enorme variedade de estilos. Contudo dentro deste espectro a revista Young Jump está bem posicionada. A sua circulação mensal é de cerca de 850.000 cópias batendo por poucos exemplares a outra famosa publicação da empresa “rival”, a Weekly Young Magazine da Kodansha.

Num patamar mais abaixo estão outras revistas que estão na casa dos 500.000 exemplares vendidos como são o caso das: Big Comic , Morning , SuperJump , apenas para citar as mais conhecidas.

Escrito por: Fernando Ferreira