Loading...
ArtigosLivros

Kagami no Kojō

O bullying é um problema global. O Japão não é excepção, com o número de casos a aumentar nos últimos anos devido ao crescimento das redes sociais. Isolamento, quebra nas notas escolares e mesmo suicídio são algumas das consequências mais graves deste fenómeno, tema principal de Kagami no Kojō (かがみの孤城) de Mizuki Tsujimura.

Kokoro é uma jovem de 12 anos que deixou de ir à escola por razões que os pais desconhecem. Escondendo os abusos de que foi vítima e que a levaram ao abandono escolar, Kokoro leva uma vida isolada em casa e com o mínimo de contacto possível com o mundo exterior.

Apesar dos esforços da mãe para voltar a ter uma vida escolar normal, a vida de Kokoro muda apenas quando um dia o espelho do seu quarto começa a brilhar. Fascinada pelo brilho, Kokoro atravessa o espelho e vê-se inesperadamente num castelo fora da “realidade”.

Neste local, Kokoro encontra mais seis crianças que se encontram numa situação similar e também a misteriosa Rainha dos Lobos, que promete realizar o maior sonho de quem encontrar a chave da sala dos desejos. Colocados nesta situação inesperada, os jovens começam esta bizarra competição, num ano que irá mudar as suas vidas.

Em muitos livros de fantasia, esta passagem para um mundo “secreto” leva os personagens a um sem-número de aventuras na terra misteriosa. No entanto, em Kagami no Kojō, o inverso acontece. O castelo torna-se o local de refúgio para os problemas que os jovens enfrentam, e ao contrário de outros livros do género, todo o tempo que passam nesta terra misteriosa funciona como terapia para lidar com os abusos de que são alvo.

Kagami no Kojō, apesar de ter bastantes elementos de fantasia, acaba por ser um livro mais dramático, onde as experiências de bullying pelas quais os personagens passam causam angústia nos leitores.

Não querendo revelar demasiado do enredo, o livro começa por focar-se na situação de Kokoro, passando depois pelas restantes crianças, que embora sejam todas alvos de bullying, enfrentam situações bastante diferentes. Kagami no Kojō analisa como as relações que estas formam as ajudam a lidar com os seus problemas.

Claro que sendo um livro de fantasia, a obra está recheada de surpresas que ajudam a explicar alguns dos acontecimentos mais bizarros.

Tendo ouvido alguns testemunhos de casos de bullying no Japão por parte de locais, que se propagaram para além da vida escolar devido às redes sociais, este livro, na minha experiência pessoal, teve uma componente emocional grande.

Tal como Kimi-tachi wa Dō Ikiru ka, penso que este livro é uma excelente recomendação para os mais jovens. É uma obra que alerta não só para as consequências de quem comete estes actos, tal como incentiva as vítimas a pedir apoio, pois há sempre alguém disposto a ajudá-las a sair desta situação.

Mizuki Tsujimura, que começou por se destacar com obras como Haken Anime! e Asa ga Kuru, é sem dúvida uma das autoras contemporâneas mais interessantes do Japão. Kagami no Kojō, que terá brevemente uma adaptação a filme anime e que já conta com uma adaptação a manga, é mais uma excelente obra da autora. Ainda não contando com nenhuma obra traduzida para português, é esperar que tal aconteça brevemente, pois as suas obras merecem atingir um público ainda mais vasto.

Escrito por: Nuno Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.