Loading...
ArtigosCinema

The Cinderella Addiction

Quem segue o cinema de terror japonês de certeza que viu ou ouviu que este foi um dos filmes japoneses mais comentados do ano de 2021. Uma das explicações para a popularidade do filme foi ter como protagonista Tao Tsuchiya, a conhecida artista que interpreta a personagem de Yuzuha Usagi na série Alice In Borderland da Netflix. No entanto, este filme não se reduz à protagonista.

Logo nos primeiros minutos do filme absorvemos a sua essência e estética que se enquadra no estilo de comédia negra, a fazer lembrar o sucesso coreano Parasitas. O que vamos ver neste filme é uma sequência de eventos infelizes para Koharu Fukuura (Tao Tsuchiya), uma assistente social. Na mesma noite tudo lhe acontece: o avô que teve uma emergência médica, o negócio de família a desmoronar-se e o seu namorado a traí-la. Depois de ter passado por tudo isto, encontra um homem bêbado numa estação de comboios e salva-o de ter um acidente.

Este homem é Daigo (Kei Tanaka), um pai solteiro com bastantes posses. Ele leva Koharu às compras para mostrar a sua gratidão e, o casamento não tarda. Koharu vai morar com Daigo e a sua filha Hikari (Coco) e assume o papel de mãe. E é a partir desde momento que começam a acontecer as coisas mais estranhas.

Quanto ao elenco do filme, ele está bem representado com estes dois actores que estão bastante bem nos seus papéis, ou não fossem eles bons actores. Depois há também que salientar a forma de como é filmado e a fotografia que é brilhante e colorida para, de certa forma, esconder o que está à “superfície”.

A banda sonora e os efeitos especiais ficaram a cargo de Yoshitaka Fujimoto. também estão bem utilizados, criando no espectador uma sensação intensa e assustadora.

Em resumo e por tudo o que já foi referido, se gostam de filmes de terror este The Cinderella Addiction (哀愁しんでれら, leia-se Aishuu Cinderella) realizado por Ryohei Watanabe é uma boa escolha. Adicionalmente tem um final que dificilmente vamos esquecer, um pouco à semelhança do já citado Parasitas.

Escrito por: Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.