Loading...
AnimeArtigos

Yoru wa Mijikashi Aruke yo Otome

Nunca tendo visto Tatami Galaxy, que partilha o mesmo universo deste filme, parti para a visualização de Yoru wa Mijikashi Aruke yo Otome (夜は短し歩けよ乙女), baseado na obra homónima de Tomihiko Morimi, com pouco conhecimento do que me esperava. Atraído pela animação peculiar, acabei por ficar completamente arrebatado pela forma peculiar como este filme aborda uma temática comum no mundo do cinema.

A acção de Yoru wa Mijikashi Aruke yo Otome passa-se numa única noite (em que se passam mais coisas que em bastantes anos noutras obras), destacando as experiências de dois personagens cujos nomes nunca são revelados.

O enredo do filme é simples, com um senpai de uma Universidade em Kyoto a comunicar aos seus colegas que está apaixonado por uma das colegas, passando o resto da noite a tentar encontrar a forma perfeita de revelar os seus sentimentos. Se por um lado se pudesse esperar que o filme se focasse neste personagem, na realidade a grande protagonista do filme é a “rapariga de cabelo preto”, o interesse amoroso do senpai, cuja aventura inesquecível que vive nesta noite vai motivando a evolução da narrativa do filme até ao inesquecível clímax.

Yoru wa Mijikashi Aruke yo Otome não é uma história propriamente “normal”. Embora haja a impressão que a história se passa no mundo “real”, o filme é bastante surrealista, misturando a visão “real” das coisas pelas quais os personagens vão passando com o que mais íntimo vão sentindo ao longo da noite. Assim sendo, por vezes é um pouco confuso acompanhar o ritmo alucinante do filme. À medida que os vários personagens caricatos se vão amontoando, o filme vai mudando de género, sendo num determinado momento um romance, noutro um policial e até em certos momentos um musical.

Ao acompanhar a noite em que a protagonista decide “descobrir” o mundo dos adultos, somos transportados para uma noite de farra onde vários personagens da noite de Kyoto nos são apresentados. O que em primeiro lugar parece ser um filme focado numa noite de farra recheada de bebida, depressa se torna numa aventura bastante psicadélica, com vários momentos filosóficos motivados pela quantidade enorme de diálogo que há no filme. Raramente há um momento de silêncio em Yoru wa Mijikashi Aruke yo Otome, com todas as cenas a serem devidamente contextualizadas e a levarem-nos a reflectir sobre os bizarros personagens e as suas motivações.

Yoru wa Mijikashi Aruke yo Otome é uma experiência bastante particular e merece sem dúvida a sua visualização. Além do seu enredo peculiar, conta também com uma animação sublime, com cada momento do filme a parecer um quadro, sendo visualmente muito atractivo. É dono também de uma excelente banda sonora, estando o tema principal do filme a cargo dos “míticos” Asian Kung-Fu Generation.

Yoru wa Mijikashi Aruke yo Otome é um daqueles filmes que fica. Tem uma carga filosófica grande que nos leva a reflectir sobre algumas das nossas próprias experiências de vida. Abordando um sem número de temas através dos seus personagens, Yoru wa Mijikashi Aruke yo Otome merece bem alguns dos prémios que ganhou após o seu lançamento, sendo só pena que não tenha tido ainda mais destaque, pois é um dos melhores filmes que vi nos últimos anos.

Escrito por: Nuno Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.