Loading...
ArtigosManga

Yunagi no Machi Sakura no Kuni

Se existe um assunto tabu para muitos dos japoneses, a destruição de Hiroshima na Segunda Guerra Mundial é um deles. É díficil para um japonês falar sobre um tema tão delicado e ao mesmo tempo doloroso. No entanto, amíude vão aparecendo alguns mangas (Hidashi no Gen) e animes (Hotaru no Haka – O Túmulo dos Pirilampos na versão portuguesa) que falam sobre este acontecimento histórico. Mais recentemente Fumiyo Kouno foi convidada a criar um manga sobre a sua cidade Hiroshima, e por isso, quase que foi inevitável falar do que aconteceu no ano de 1945.

O manga da autoria de Fumiyo Kouno divide-se em duas histórias comoventes e que estão interligadas pela mesma sombra que recaiu sobre a cidade em 6 de Agosto de 1945. Trata-se de dois contos de ficção, mas que estão bem próximos da realidade.
A primeira história mostra a Hiroshima de 1955, dez anos após o ataque nuclear, tempo em que a jovem sobrevivente Minami Hirano segue uma rotina normal, mas ainda se vê assombrada pelas terríveis lembranças daquele dia.
A segunda parte do manga acontece entre o final da década de 1980 e início dos anos 2000 na capital japonesa, onde Nanami Ishikawa vive com sua família. Apesar de distante de Hiroshima, a vida dessa personagem também é marcada pelas consequências do passado. Aliás, este é o propósito da autora: mostrar as consequências da bomba nuclear e como elas influenciam, até hoje, a vida dos jovens japoneses, tenham eles ancestrais vitimados ou não.

Hiroshima – A cidade da calmaria (Yunagi no Machi Sakura no Kuni, no original) apresenta-nos uma narrativa incrível, imagens misturadas, com as vinhetas remodeladas onde por vezes as usa apenas com falas (ou mesmo nada), Fumiyo Kouno consegue em pouquíssimas páginas emocionar o leitor com a história de Minami.
O traço de Fumiyo Kouno é um bocado básico e rústico, usa-se bastante de traços irregulares e rabiscos. No entanto, toda este grafismo se encaixa perfeitamente com o tipo e contéudo das histórias. Fazendo uma analogia com o título deste manga, o traço da mangaka manifesta um certo ar de calmaria, contrastando com a horrível realidade que este acontecimento histórico causou.

Lançado originalmente entre 2003 e 2004 pela editora Futabasha, Hiroshima – A cidade da calmaria (na versão portuguesa do Brasil editada pela JBC) é um manga de uma simplicidade brilhante apesar de nos mostrar o terror e o desprezo onde a humanidade pode chegar. Este manga é um livro para ler e refletir!

Autor: Fernando Ferreira

2 comments
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.