Loading...
NotíciasSociedade

Primeiro-ministro japonês declara estado de emergência

Finalmente o governo japonês decidiu declarar estado de emergência devido ao surto de COVID-19 em 7 províncias do país: Tóquio, Kanagawa, Saitama, Chiba, Osaka, Hyogo e Fukuoka. Além de ter declarado o estado também foi decidido que vais estar activo durante pelo menos um mês.

Esta declaração que para muitas pessoas já vai tardia. O estado de emergência não permite às autoridades japonesas impor um confinamento rigoroso como noutros países, mas dará aos presidentes das referidas províncias o poder de restringir os passeios apenas ao essencial como são as idas as farmácias, supermercados bem como a todos aqueles que têm que trabalhar. Os chefes das províncias também solicitam aos moradores cooperem com as várias medidas para impedir a propagação do vírus.

A decisão envolve cerca de 50 milhões de pessoas, o que representa cerca de 40% da população do país. Até o momento, o Japão não sofreu o mesmo impacto do coronavírus que os vários países da Europa, ou mesmo os Estados Unidos. O país regista quase 4.000 casos confirmados e 80 mortes.

Ao nível económico este estado de emergência é e será um duro golpe para a economia do arquipélago, em particular porque a capital japonesa e sua região representam um terço do PIB do país. Para apoiar a actividade económica, Shinzō Abe, o primeiro-ministro japonês anunciou na ontem (segunda-feira 06.04.2020) um plano de 108 trilhões de ienes (mais de 1 trilhão euros) para compensar os efeitos da crise de saúde nas empresas e famílias japonesas.

FONTE: Asahi Shinbum

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.