Loading...
ArtigosEntrevistasManga

[Entrevista] : John Kurokawa

Com grande influência dos autores Kazuo Umezu e Shigeru Mizuki, John Kurokawa vai traçando o seu caminho na banda desenhada mais alternativa japonesa. Se ainda existisse uma revista Garo era lá de certeza que encontrariamos o seu trabalho. O ClubOtaku esteve à conversa com este “mangaka” que já tem bastantes amigos portugueses e que quer fazer muitos mais…

01. Quem é John Kurokawa?
Sou um japonês nascido em 1966 que gosta de fazer banda desenhada e ilustração.

02. Quando é que começaste a desenhar manga?
Faço banda desenhada desde criança, mas só há quatro anos é que comecei a desenhar com intenções de publicar.

1

03. Como é o teu processo de criação? Escreves primeiro o argumento e desenhas ou fazes o inverso?
Isso depende muito. Se de repente tenho uma ideia, desenho directamente a história e uso lápis e canetas. Mas se vou tendo ideias para uma possível história, aí faço esboços, esquemas, escrevo diálogos para aos poucos sentir qual o rumo que a história vai tomar.

04. Fala-nos das tuas influências?
Eu cresci a ler banda desenhada antiga japonesa e americana, além disso a minha familia também sempre gostou de desenhar por isso devo ter herdado o gosto.

05. Como é o mundo independente e alternativo da banda desenhada japonesa?
Penso que é como qualquer outro país. Fazem-se as publicações com o dinheiro do próprio autor e depois tenta-se vender.

2

06. É caro editar manga no Japão?
Depende do manga, mas eu nunca tirei lucro do que já editei, nem mesmo da banda desenhada que já fiz. Estou sempre a tirar dinheiro para editar livros ou mesmo fanzines.

07. Sei que recentemente publicaste um trabalho num fanzine português. Como é que eles te encontraram?
Alguém encontrou o meu contacto no tumbler e facebook, viu o meu trabalho e entrou em contacto comigo. O meu inglês não é muito bom, mas a comunicação foi feita através de um software de tradução. E parece que correu bem (risos).

08. Quem são os teus artistas favoritos?
Kazuo Umezu, Katsuhiro Otomo, Shigeru Mizuki, Yoshiharu Tsuge e Moebius.

3

09. O que andas a ler neste momento?
Decidi voltar a reler os “velhos” clássicos: Gegege no Kitaro, de Shigeru Mizuki e Hyouryu kyoushitsu (The Drifting Classroom), de Kazuo Umezu.

10. Umas últimas palavras para os leitores do ClubOtaku.
Fico muito feliz em saber que as pessoas gostam muito da cultura japonesa, especialmente manga e anime que é popular pelo mundo inteiro. Por isso continuem a gostar do Japão. Obrigado.

Para quem quiser conhecer mais o trabalho de John Kurokawa pode seguir o link até ao seu site oficial: http://kurokawajohn.web.fc2.com/

Entrevista por: Fernando Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Connect with Facebook

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.